"Desperte sua força Interior com o Livro "Mulheres Extraordinárias"

Priscilla Couto

Mentora de Carreira

PORQUE É TÃO DIFÍCIL FALAR SOBRE SALÁRIO?

Porque é tão difícil falar sobre salário?

Uma das perguntas TOP 10 que recebo é: como decidir sobre pretensão salarial sem perder a vaga?

Alguns profissionais acreditam que a pretensão salarial é um critério de exclusão e pode ser sim, se a sua busca de vagas estiver sem estratégia.

Para te ajudar a tomar decisão segue alguns pontos que você precisa refletir:

1. Sobre o seu mercado, o que está sendo pago pelas empresas em diversos portes.

2. Avaliar o seu nível profissional para ancorar o seu “preço”

3. Reavaliar suas despesas para entender o quanto precisa receber mensalmente.

O ideal é que você não tenha um valor fechado e sim uma faixa salarial (entre 2500 e 3500), para dar margem de negociação.

Dependendo de alguns fatores como: quantidade de horas trabalhadas, regime de trabalho, benefícios, podemos ter alguma negociação.

Essa história de que abaixar o seu ganho, traz mais oportunidades não é bem assim, por que você acaba aumentando a concorrência e rebaixando o seu valor.

E cá entre nós, um “produto” muito barato gera dúvidas sobre a sua qualidade, não é mesmo?

A empresa quando abre uma vaga, já tem decidido o orçamento para o pagamento do salário, e se ela oferece bem abaixo do que está sendo praticado, será que ali é o meu lugar?

Desde 2015 tivemos uma redução de 40% dos salários. Hoje já tenho visto vagas com salários mais justos e espero que isso continue assim.

O ditado: é melhor pingar do que faltar, não é tão certo assim e talvez aceitar um salário baixo, pode te privar de novas oportunidades ou fazer com que você mude de empresa por 200 reais.

A questão é: não podemos obrigar as empresas a pagar mais. Contratar um funcionário fazendo leilão de salário, pode interferir na qualidade do serviço entregue.

Mas você não tem que focar nisso, sua prioridade é encontrar oportunidades em empresas que valoriza os empregados e pague um valor justo.

Meu conselho é: avalie sua condição atual, entenda o quanto precisa ganhar para se manter e se candidate a vagas dentro da sua faixa.

Agora se a vida está complicada e precisa aceitar algo menor, faça isso! Mas com consciência e não deixe de olhar o mercado para receber o que merece.

Se você precisar realizar uma pesquisa salarial acesse o site: www.glassdoor.com.br.

Priscilla Couto

Mentora de Carreira