"Desperte sua força Interior com o Livro "Mulheres Extraordinárias"

Priscilla Couto

Mentora de Carreira

10 recomendações para construir um CV que chame atenção do Recrutador

Orientações nunca são demais!

Aproveita e anota 10 para  melhorar o seu currículo.

Se você pensa que criar um currículo é apenas escrever CURRICULUM VITAE, pegar a sua carteira de trabalho e fazer CTRL C e CTRL V. Lamento te dizer, mas você está ferradinho.

Seu currículo é o primeiro documento que chega as mãos do recrutador. E você não pode perder a oportunidade, por bobeira.

Longe de mim, dizer que você precisa fazer um documento colorido, cheio de imagens, fru fru e perfume, pelo amor!

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Mas posso te garantir, que o básico bem feito faz sucesso. Esteja focado em construir um documento que conte sua história profissional de forma precisa.

Então pega seu currículo, uma caneta vermelha e risca tudo que você vai ter que alterar, combinado?

Ao final desse artigo, me diga quantas coisas você vai precisar ajustar.

1. Faça seu currículo no Word:

Não existe modelo que chama mais atenção, isso é MITO.

Sei que você vai dizer que somos seres visuais e eu concordo, mas em um triagem, isso vai te trazer problemas.

O que chama atenção do recrutador é conteúdo.

Anotou isso? Então cola na porta do seu guarda-roupa para ler todos os dias.

Se você procura no Google, vai encontrar lindos modelos, o próprio Word e o Canva, tem vários, mas se engana quem pensa que isso faz diferença.

O que vai interferir na decisão do recrutador, é ele entender o que você faz, e se tem os requisitos para vaga.

A função do currículo é apenas te colocar de frente para o recrutador, na entrevista

Pensa comigo:

a. De que adianta ter um currículo “bunitinho”, se o recrutador fica na dúvida das suas atividades. Já que o espaço é bem pequeno e você retira algumas informações?

b. De que adianta ter um currículo moderninho, se ele não passa pelo filtro das empresas que usam sistemas de inteligência artificial para triagem?

Alerta: os sistemas de IA não fazem leituras de: desenhos, símbolos, bolinhas ou barras. Ele lê toda essa informação como uma tarja branca. Então por exemplo, se a vaga exige inglês e você destaca no seu currículo através de bolinhas, o sistema não vai lê e você não vai ser chamado para entrevista.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

2 . Personalize o CV para CADA VAGA:

Se você cria um documento que facilita o acesso as suas informações, o recrutador fica agradecido.

Tem muita gente que complica.

Imagina quantos documentos iguais e ruins ele recebe, cheio de coisas escritas que não ajudam em nada e só fazem perder tempo.

Com os ajustes necessários, você de imediato já mostra a ele a que veio.

3. Inclua apenas informações que são importantes, para que o recrutador convoque você:

Vamos lá gente, vem com a titia Pri.

Currículo não é livro, é apenas uma reflexo do profissional que você é HOJE.

Sua trajetória completa está no Linkedin, e se você informar no currículo, pode ter certeza que ele vai olhar.

De nada adianta lotar seu currículo de informações que não vão servir para nada.

Vou deixar aqui uma lista de coisas que você precisa excluir.

  • Dados pessoais
  • Foto (a não ser que seja solicitada)
  • Disponibilidade para viagens
  • Carro próprio ou possuo CNH
  • Dados de referência
  • Estado Civil
  • Idade
  • Número de filhos
  • Dados de qualquer documento
  • Informação sobre localidade da empresa ou seu porte
  • Informação sobre o seu TCC
  • Ícones de redes sociais que refletem o quanto você sabe usar
  • QR Code, a não ser que ele leve para um dado bem específico
  • Assinatura
  • Data
  • Informação de Curriculum Vitae

Para você se candidatar a uma vaga, é importante preencher 70% dos requisitos solicitados. Então se a vaga pede disponibilidade para viagem, veículo próprio ou documento de registro para exercer a profissão. Tenho certeza que você possui, já que se candidatou.

Se não tiver, já é tema de um outro artigo (rs)

4. Considere os cursos dos últimos 05 anos:

Acho lindo, quando pegou um currículo que tem uma meia página só de cursos, fico toda feliz e empolgada, candidato atualizado, mas quando abro os cursos, são entre 1994 e 2005. Dê lá pra cá é só mato, ou ás vezes tem 1 ou 2 cursos.

Reflita comigo: de que adianta dizer ao recrutador que você tem curso de datilografia (manual e elétrica), cobol, economia doméstica, introdução a informática.

N.A.D.A.

É preciso que os cursos do seu CV sejam relevantes para atividade que você realiza.

Se o curso for antigo, e passar pelos seguintes filtros, pode incluir:

  • Não precisam de atualização
  • São muito importantes para sua atividade atual
  • É um diferencial no seu mercado

Não vale a pena detalhar seminários, palestras e workshops, a não ser que sejam muito específicos, e o seu mercado peça aquilo.

5 – Pacote Office está no sangue:

Amor da titia, grande parte dos profissionais não consegue trabalhar se não souber: e-mail, internet, word, Excel e ás vezes PowerPoint.

Se a sua experiência no pacote office é avançado, e ai sim você lança no cv.

6. Crie um resumo destacando seus resultados e conhecimentos:

– Quer dizer que vou ter que criar um resumo para cada vaga?

-Vai sim

-Que saco isso?

Meu alecrim dourado, você sabe que não é obrigado a nada nesse mundo, mas esse é o ideal.

Eu sempre digo: o que tem feito, está dando resultado? Se sim, continua.

Como diz o ditado: time que está ganhando não se mexe.

Agora se não… o que custa tentar essa orientação da titia???

Dica Bônus: como o nome já diz é um resumo, use no máximo 5 linhas.  

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

7. Detalhe as atividades em cada experiência:

Eu recebo alguns currículos que na primeira página tem um sumário de atividades. Meia página de várias coisas que você faz e depois as experiências abaixo.

Se você é um profissional de contabilidade (por exemplo), até acho interessante usar esse modelo (currículo funcional), por que as atividades não diferem tanto, de empresa para empresa.

Mas para os demais, é importante que o recrutador saiba quais são as atividades em cada atividade.

E gente, não da para fazer copia e cola, vamos parar de procrastinar.

Cada empresa tem uma necessidade diferente e ás vezes o cargo nem reflete o que tu faz.

Não ter essa informação para o recrutador é ruim, por que ele não entende ao fundo a sua experiência.

Pense que você pode ter enviado para uma vaga, mas no momento que ele vê suas atividades, pode te convocar para outra.

Lembrando que ações “óbvias” como recepcionar pessoas para uma recepcionista, não precisam ser informadas.

Dica Bônus: seu cv reflete o profissional de hoje. Cargos menores não precisam ser informados. A não ser que sejam na mesma empresa, em caso de promoção.

8. Cuidado ao falar de idiomas:

Admiro muito, quem conseguiu aprender um novo idioma. Isso para o mercado é uma vantagem competitiva grande.

Mas tem uma coisa, nível básico normalmente não te da condição de usar profissionalmente. O ideal é informar, apenas a partir do nível intermediário.

Ah, Priscilla eu era fluente e agora perdi o vocabulário…

Minha dica: recupera em bate papo com estrangeiros ou aplicativos e depois inclua a fluência no CV ou então registre como intermediário e esteja pronto para o teste.

* Se você é Brasileiro, não precisa informar que você tem um Português nativo. Tá bom? Até por que se levarmos ao pé da letra, você não fala Tupi Guarani e o domínio da língua a gente sempre da uma escorregada.

9. Informe a data de entrada e saída de cada experiência

Eu fico perdida quando pego um currículo e não consigo saber qual o tempo do candidato em cada empresa.

Isso é mais comum do que você imagina, e ás vezes é incluso apenas o ano, o que não adianta em nada. Por isso, sempre relate o mês e ano, em cada experiência. Inclusive em situações de promoção, para entender a sua jornada.

10. Descreva abaixo de cada experiência seus resultados

Lembra que o currículo reflete quem é você hoje profissionalmente?

Então junto com isso vem os seus resultados.

Você concorda comigo, que a maioria das pessoas tem metas a cumprir? E você precisa detalhar isso no seu currículo.

Não saber descrever os resultados que alcançou nas suas experiências, mesmo cargo estratégico é um erro de vários profissionais.

Segue abaixo sugestões do que você pode considerar como resultado:

  • Aumento da carteira de cliente em x%
  • Redução do consumo de energia de X%
  • Aumento da produtividade em Xpp (x pontos percentuais)
  • Criação de um fluxo de processo para admissão dos colaboradores.
  • Criação de treinamentos para novos colaboradores
  • Redução de turnover em X%
  • Aumento do % de qualidade de X para Y
  • Aumento da pesquisa de satisfação em Xpp

Quando falamos de resultados, não precisar ser atividades tão expressivas (grandes), algumas vezes um ajuste no processo, pode trazer ganho para toda equipe.

Se essas 10 orientações você não conseguir fazer um currículo legal, eu não sei o que faço!

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Agora é a hora:

Quantos ajustes você precisar fazer?

  • De 1 a 3 – Tá no caminho
  • De 4 a 6 – Complicou
  • Acima de 6 – HELP

Brincadeiras a parte, ter dificuldade é normal. Há muito ruído sobre esse assunto e a gente fica confuso.

Então corre para ajustar e já enviar para próxima vaga, ok?

 

 

 

Priscilla Couto

Mentora de Carreira